Quase o que você é

Você é como a onda do mar
Vem e me abala com força
Para depois se afastar
Você é como um vendaval no verão
Estraçalha, bagunça, quebra,
Desordena o coração
Você é como a chuva gelada
Despertando a alma dormente
Às vezes suave evapora na pele da gente
Você é como o rigoroso inverno
Suas atitudes não fazem sentido
Emudeço e me consterno
Não sei o que acontece comigo
Você é como um lendário dragão
Vista uma vez não pode ser esquecida
Mas ninguém te segura nas mãos
Sacode o corpo e acena antes da despedida
Você é muito singular
Para ser descrita com perfeição
Espero que apareça para jantar
Preparei uma refeição
Você é como nada que já se viu
Sou tolo de tentar explicar
Seu toque me dá arrepios
Não consigo me cansar
Você é tudo o que não se pode prever
Desculpe se estou um pouco suado
Também se tenho gaguejado
Obrigado por aparecer
Das coisas incríveis que nunca pude imaginar
Você transformou em realidade minha imaginação
Finalmente entendi o significado de amar
E minha vida nunca mais foi em vão.