Duas línguas – Two tongues

Essa história
starts a long time ago
When a boy wrote about
Deschartes, Pessoa e Edgar Allan Poe
Ele dizia que viveria do ofício
Living his life in the flow
Untill he broken in pieces
Chance perdida na cara do gol
Disse que pararia com os testes
But he already went away
A boy shouldn’t run so fast
Ele sabia e eu também sei
Uma das línguas dele sabe o que quer
The other one says that is too soon
He keeps himself aware
E se embebeda de rum
Uma das línguas não desiste
The other one accepts the end
He says he’ll insist
Pois não pode viver sem
A vida pode ser tão triste
Poor miserable man.

Publicado por

drpoesia

Escritor de hábitos relativamente saudáveis que gosta de escrever crônicas, poemas, contos e principalmente romances de ficção fantástica. Três livros prontos, porém, ainda sem publicação física. Trimestralmente faço o registro dos meus novos textos no Escritório dos Direitos Autorais. Tenho 27 anos de idade e sou formado em Direito. Creio no amor, embora o sinta meio ingrato neste ano. Só posso ser quem eu sou e é assim que vou continuar. Confio no mestre Leminski. "Isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além". Se você continuou até aqui espero que conheça meu blog aqui na WordPress e que possa dar uma visitadinha nas minhas páginas de poesias no Instagram e no Facebook! Obrigado! Volte sempre!

4 comentários em “Duas línguas – Two tongues”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s